+ 55 (51) 98186.2975
[email protected]tavobalbinot.com.br

A força da Mãe é a mesma força de Deus

A força da Mãe é a mesma força de Deus

Se tem algo que aprendi é que a força da Mãe é a mesma
força de Deus.  É uma força infinita que nós não conseguimos imaginar.

Neste Dia das Mães, vou contar a histórias das duas presenças maternas que fazem parte da minha vida e que me mostram essa lição todos os dias.

Minha mãe, Diva!

Minha mãe e suas flores
Perto do que ama: suas flores!

Ela realmente deu a vida por mim, pois quando estava grávida o médico alertou que passava risco. Mesmo assim, ela teve muito fé em Deus e, em especial, em Nossa Senhora do Caravaggio, e seguiu adiante.

Eu admiro muito a sua coragem! Sou muito feliz eu por ter nascido no seu dia, o Dia das Mães, e por ter sido seu primeiro filho.

Ela é apaixonada por flores! Cultiva orquídeas, rosas e tantas outras flores na sua casa, junto com a estufa para a horta e o cuidado com vacas, galinhas, gansos, ovelhas…

Está sempre com a mão na terra e fazendo muitas massas italianas e queijos.

É uma mulher empreendedora! Sempre que a vi estava
fazendo algo para vender: já foi bordadeira, depois fazia comidas, queijos e
lasanhas no porão da casa para vender e ajudar no sustento da família. Mas, de
origem, sempre foi agricultora.

Então, foi através da agricultura que ela conheceu meu pai, Reni. Um dia, ela perguntou a uma tia, que já estava casada com um irmão do meu pai, como ter contato com o “rapaz” Reni, e tiveram uma ideia.

Já que toda sexta-feira minha mãe levava um balaio de pãos para a casa da família dele, ela aproveitou e colocou ali uma cartinha. Foi uma boa estratégia, pois assim começou o namoro!

Ela é a filha mais velha da família e sempre foi
incansável.

Hoje trabalha na empresa de comidas congeladas com minha
irmã. Acorda cedo para ordenhar as vaquinhas, à noite ela e meu pai fazem queijos
e os serviços da casa, já que durante o dia fazem os serviços da empresa. Ela não
fica parada por nada, é muito dedicada pela família.

Agora sua alegria são os filhos mais novos, os netos!

Ela diz uma expressão: “não mexam nunca com meus netos!”

Ela é uma protetora, na verdade.

Então, o que mais admiro é a sua atenção, o trabalho, o cuidado com meu pai, a presença, a fortaleza, o empreendedorismo. Sobretudo, a coragem em ter levado adiante a gravidez e cuidar dos meus irmãos e da minha irmã.


A mãe da minha filha, Dani!

Dani e Sofia

De fato, a admiro muito como mãe. Nunca vi uma mulher que tem um afeto e uma dedicação tão grande pelas filhas como ela tem.

É um amor querido, atencioso, amor terra, afetuoso, isso é o que eu mais admiro nela. A presença, o cuidado, a atenção. E, como ela é professora, tem um conhecimento dos comportamentos daquilo que as crianças precisam. Junto com a nossa filha, Sofia, cada dia isso me impressiona.

Nossa filha tem uma evolução muito linda nos aprendizados, nas coisas bonitas da vida, porque ela tem alguém que a acompanha de verdade, que cuida e tá junto sempre!

Ela é uma mãe dedicada, querida, e também uma mãe que ajudou outras mães na inclusão das crianças cristais.

Ela sempre diz: “a melhor coisa é ter um bom diagnóstico”.

E provou isso com a nossa filha e com tantas pessoas que ela ajuda, às vezes com uma conversa, com um abraço, mas sempre dizendo: “como podemos ajudar melhor uma criança, um filho? Dando a ele aquilo que precisa de fato, para poder crescer, ser estimulado e se desenvolver bem”.

Além da Sofia, ainda hoje me vem à mente e ao coração as cenas dela cuidando da Valentina. Aquela mulher incansável no hospital: de presença, ficando junto no tempo que era necessário para a Valentina. Até quando a deixava descansar e voltava no outro dia pela manhã cedo, assim como outras mães que permaneciam praticamente 24 horas cuidando dos seus filhos.

Por isso, a força da mãe é a mesma força de Deus. É uma força infinita que nós não conseguimos imaginar. A frase que vai ficar gravada para mim é: “não há maior dor para uma mãe do que perder um filho”.

Então minha admiração pela fortaleza do coração da Daniela, por ela sendo mãe também me dar uma filha, e pela admiração que eu tenho da presença dela, do cuidado, do carinho, de arrumar bem, dar à filha o que de fato nós sentimos que ela precisa para poder crescer bem, ser ela integralmente.

Dani na gestação da nossa filha Valentina

Ela é uma mulher-mãe que está ajudando na formação da identidade da Sofia, e isso eu admiro demais. Afinal, com esse laço de mãe e filha, a maternidade também doa identidade, pois além de ser capaz de gerar uma vida, garante que essa vida tenha uma identidade. Basta notar que em qualquer documento oficial geralmente perguntam a filiação, especialmente a da mãe. Nós ganhamos uma identidade por elas. Desde o nosso nome até nosso ser integral.


Amo muitos essas mulheres!

Amo muito minha mãe e a mãe da minha filha, e sou muito
agradecido por poder sentir essa força de Deus em vocês.

Feliz Dia das Mães!

 

Comentários: 14

  1. Karina disse:

    Lindo testemunho de vida e de amor! 💕

  2. Luana disse:

    Parabéns, lindo depoimento de amor!

  3. Dionara disse:

    Lindooo e emocionante Gustavo. Muitas bênçãos na vida dessas mulheres:Força, Imagem e Semelhança de Deus.

  4. izanete silvestrin disse:

    Bom dia ! Gustavo ,muito linda sua mensagem.Obrigada .Que Deus continue a te iluminar sua vida ,sua família.Abraços.

  5. Maria Goretti Orth disse:

    Parabéns pela sensibilidade e generosidade em descrever tão lindamente essas grandes mulheres-mães!

  6. Miriam Quarti da Silveira disse:

    Parabéns, Gustavo, pelo ilustre e afetivo texto, cheio de carinho, amor e reconhecimento pelo SER da mulher! Um abraço!Miram Quarti da Silveira.

  7. Claudia disse:

    Que texto lindo! Somos abençoados pelos nossos pais. A Dani tem um dom especial de cativar e cuidar bem da nossa Sofia.

    • Gustavo disse:

      Olá, Claudia! Muito Obrigado! Realmente nossos pais tem um papel sagrado em nossa vida. Abraço a você!

Adicione seu comentário